Boletim APPT sobre a #COVID19 | 03 de Abril de 2020

Boletim APPT sobre a #COVID19 | 03 de Abril de 2020

Destaques

  • O SARS-CoV-2 permanece circulando em todos os continentes (pandemia).
  • No Brasil há um número crescente de casos confirmados de COVID-19, perfazendo 8.2229 casos confirmados para 343 óbitos até 03 de Abril de 2020 as 14h)1

 

  • Figura 1- número de casos confirmados & óbitos no Brasil em 03/04/2020 1

 

  • Ministério da Saúde às 17h atualizou o número de casos totais no país (9056) e óbitos 359, perfazendo um total de 4%. A distribuição por UF as 17h de 03/04/2020, mostra uma incidência maior de casos em ordem decrescente de prevalência distribuídos pelo DF, SP, Ceará, Rio de Janeiro e Amazonas. Houve predominância dos casos de SARS-CoV-2 em pessoas > 60 anos [86%] -Fig2 abaixo.2

  • SRAG

Segundo o ministério da Saúde a curva de SRAG ( Síndrome Respiratória Aguda Grave), o número de casos perfaz 7% pelo novo coronavírus e os restantes 93% são devidos a outros vírus entre eles influenza A ( H1N1) e B Victória e outros (Fig-3 abaixo). Este cenário deve se inverter nos próximos dias. 2,3

Fig 3- Adaptado de Fiocruz (http://info.gripe.fiocruz.br/) 3

  • Máscaras

Tendo em vista os últimos relatórios do Ministério da Saúde do Brasil  e diante o número crescente de casos confirmados de COVID-19, e principalmente embasado na alta velocidade de propagação do SARSCOV-2 e o fato de grande parte das pessoas assintomáticas serem aptas a transmitir o novo coronavírus, a APPT vem através deste boletim recomendar as seguintes orientações a respeito de uso de máscaras cirúrgicas: 4,5

  1. 😷 Pessoas que apresentam sintomas respiratórios ( tosse, coriza, espirros etc);
  2. 😷 Pessoas que prestam atendimentos a doentes;
  3. 😷 APPT reforça que o principal cuidado é a higiene de mãos! Para Profissionais de Saúde a recomendação é:
  • Se for atender assintomáticos sem manipular via aérea use máscara cirúrgica. E para os que vão manipular via aérea: é IMPERATIVO o uso de máscaras N-95 ou similares.

 Mascaras Artesanais (!)6

  1. 😷 Tendo em vista as características e particularidades deste novo coronavírus a APPT recomenda o uso de máscaras artesanais por pessoas assintomáticas como por exemplo: trabalhadores que lidam com o público por exemplo trabalhadores de serviços essenciais ( posto de gasolina, trabalhadores de supermercado, farmácias),  trabalhadore e vendedores em padarias, feirantes etc), devendo o uso destas máscaras artesanais obrigatóriamente sempre ser de uso único!6

 

Referências:

  1. Harvard’s Operation Dashboard for Arcgis – Real time Covid 19. Disponível em: http://gisanddata.maps.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/bda7594740fd40299423467b48e9ecf6 Acessado em 03/04/ 2020.
  2. Transmissão ao vivo via canais do Ministério da Saúde do Brasil – Governo Federal atualiza dados e ações de enfrentamento no combate ao novo #coronavírus, no Palácio do Planalto Disponível em: https://pscp.tv/w/cVY8zjE0MjI5ODgwfDFCUkpqUVdCV3lWR3ee9bb-6DUxzLDwEqg7QGaHEzYciH4FV4u_W0tx9eI2mg== Acessado em 03/04/2020 as 17h.
  3. Monitoramento de casos reportados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) hospitalizados no Brasil. Disponível em: http://info.gripe.fiocruz.br/ Acessado em 03/04/2020.
  4. Interim pre-pandemic planning guidance: community strategy for pandemic influenza mitigation in the USA—early, targeted, layered use of nonpharmaceutical interventions. Atlanta, GA: US Department of Health & Human Services, CDC; 2007. Disponível em: https://stacks.cdc.gov/view/cdc/11425 Acessado em 03/04/2020.
  5. Rational use of personal protective equipment for coronavirus disease (COVID-19). Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/331498/WHO-2019-nCoV-IPCPPE_use-2020.2-eng.pdf. Acessado em: 3 de abril de 2020.
  6. Davies, A., Thompson, K. A., Giri, K., Kafatos, G., Walker, J., & Bennett, A. (2013). Testing the efficacy of homemade masks: would they protect in an influenza pandemic?. Disaster medicine and public health preparedness, 7(4), 413-418.

#LaveasMãos Use #Álcoolgel. Evite #aglomerações & Juntos vamos #AchatarACurva!

 

Presidente APPT: Dr. Irinei Melek

Dr. Marcos Nascimento – Insta/ Twitter: @PulmaoSA

Dr. Helder Vinicius Ribeiro – Insta: @drhelderpneumo | Face: @drhelderpneumo

Dr. Lucas Moreira – Insta: @lm.lucasmoreira | Twitter: @lmcarambei

Dr. Sérgio Grava – Twitter/Insta: @gravamedcxO

COVID19: Boletim COVID-19 da APPT – 30/03/2020

COVID19: Boletim COVID-19 da APPT – 30/03/2020

A Associação Paranaense de Pneumologia e Tisiologia (APPT) vem por meio deste boletim solicitar formalmente das autoridades sanitárias vigentes a ampliação do leque de proteção dos grupos de risco para além da idade e passar a não apenas incluir nos grupos de risco mas “licenciar” essas pessoas para ficar em casa!

📌 60 anos ou mais;

📌 Cardiopatas graves ou descompensados (insuficiência cardíaca, infartados, portadores de arritmia,revascularizados);

📌 Hipertensão arterial a critério clínico;

📌 Diabéticos, a critério clínico;

📌 Pneumopatas graves ou descompensados (dependentes de oxigênio, portadores de asma moderada/grave, DPOC, fibrose cística, fibrose pulmonar idiopática, fibrose por esclerose sistêmica, outras doenças fibrosantes pulmonares);

📌 Imunodeprimidos;

📌 Doenças renais crônicas em estágio avançado (graus 3, 4 e 5);

📌 Gestantes de alto risco;

  • Lembrando que todas essas patologias devem ser atestadas por um profissional médico de determinada especialidade.

 

A APPT comunica, também, que está montando um curso estratégico de treinamento em ventilação mecânica voltado para médicos pneumologistas e de especialidades afins para que tenhamos uma reserva estratégica de profissionais habilitados para lidar com medicina intensiva imediatamente se preciso for.

 

Assinam este documento:

Dr. Irinei Melek – Presidente APPT

 

Dr. Marcos Nascimento – Coordenador do Grupo de Crise sobre a #COVID19 da Associação Paranaense de Pneumologia (APPT)

Twitter/ Insta: @PulmaoSA

 

Dr. Lucas Moreira

Twitter: @lmcarambei

Insta: @lm.lucasmoreira

 

Dr. Helder Vinicius Ribeiro

Insta/ Face: @drhelderpneumo

 

Dr. Sérgio Grava

Twitter/ Insta: @gravamed

Boletim COVID-19 da APPT  – 20/03/2020

Boletim COVID-19 da APPT – 20/03/2020

#COVID19: Normas de Orientações para o período de isolamento/quarentena

📌 Recomenda-se para que idosos > 60 anos fiquem em casa (pois são o maior grupo de risco).

❌Não fazer reuniões ou receber amigos no condomínio nesse período de isolamento e quarentena;

📌 Estabelecer cuidado ao pegar alimentos via entregadores (Aconselha-se a manter distanciamento físico de 1 (UM) metro para a segurança mútua de TODOS!).

Obs: Preferencialmente pague via aplicativo 📲para minorar a possibilidade de contágio.

📌 Ao receber comida, pizza, etc ➡ Imediatamente reaqueaça o alimento na temperatura recomendada para alimentos quentes (acima de 70ºC), para mitigar (diminuir) o risco de contágio por manipulação.

📌 Acondicionar e descartar imediatamente as embalagens / sacolas de comida em outro saco plástico de lixo para EVITAR contagiar o zelador ou outras pessoas.

📌 O zelador do condomínio precisa preventivamente usar luvas descartáveis para manipular a coleta de lixo.

📌 A palavra de ordem é prevenir. É preciso que cada cidadão entenda a necessidade de diminuir a velocidade de propagação da doença para garantir o tratamento adequado aos doentes mais graves. Se cada um fizer a sua parte, será mais fácil enfrentar este momento. #JuntosSomosMaisFortes e Vamos #AchatarACurva diminuindo o número de casos.

Dr. Irinei Melek
Presidente APPT

Assinam este documento:

Dr. Marcos Nascimento
Coordenador do Grupo de Crise sobre a #COVID19 da Associação Paranaense de Pneumologia (APPT)
Twitter/ Insta: @PulmaoSA

Dr. Lucas Moreira
Twitter: @lmcarambei
Insta: @lm.lucasmoreira

Dr. Helder Vinicius Ribeiro
Insta/ Face: @drhelderpneumo

Dr. Sérgio Grava
Twitter/ Insta: @gravamed

Fontes:

1. Comitê Coronavirus APPT oficial (Twitter / Instagram @PneumoPR)
2. CDC: Desinfect Your Home if Someone is Sick. Disponível em: https://cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prepare/disinfecting-your-home.html Acessado em 20/03/2020.
3. RDC número 216 de 15 de Setembro 2004 – Anvisa.

BoletimAPPT #COVID19 (16 março 2020)

BoletimAPPT #COVID19 (16 março 2020)

Destaques!

  • O SARS-CoV-2 permanece circulando em todos os continentes (pandemia).
  1. Troque a sua preocupação pela prevenção.

 

  1. É de extrema importância que TODOS pratiquem as medidas de prevenção contra a disseminação do novo coronavirus tendo em vista não haver tratamento tampouco vacina disponíveis.

 

  1. Mantenham o distanciamento físico de ao menos 1 metro; ao tossir não utilize as mãos. Use o seu antebraço ou lenço descartável; lave as mãos frequentemente com água e sabão e principalmente antes de ingerir qualquer alimento. Na impossibilidade de lavar as mãos use álcool gel 70%; os ambientes precisam estar sempre bem ventilados; e procure evitar aglomerações.

 

  1. Em caso de sintomas gripais como coriza, espirros, tosse e/ou febre não procure inicialmente a unidade de saúde ou Hospitais; Ligue para o seu Médico de confiança ou ligue para um (a) Pneumologista;

 

  1. Em caso de dúvidas ligue para 0800 644 4414 (SUS Paraná)

 

  1. Caso apresente falta de ar, ou cansaço procure IMEDIATAMENTE uma Unidade de Saúde ou Hospital mais próximo.

 

  1. Importante:  A APPT recomenda e orienta expressamente para atentar para a campanha de imunização Nacional da vacina da gripe 2020, dando prioridade para os idosos e profissionais de saúde a partir do dia 23 de março, conforme determinação do Ministério da Saúde do Brasil 2

 

  • O Ministério da Saúde atualizou neste segunda-feira 16/03/2020 o número de casos de COVID19 no país.
  • 234 casos confirmados
  • 064 casos suspeitos
  • 624 casos descartados
  • Dois estados têm transmissão comunitária: SP e RJ.

 

  1. Dados Epidemiológicos no Mundo e Necessidade de Aderir as Medidas de Prevenção

2.1. Pandemia GLOBAL

Essa Pandemia tem apresentado suas particularidades com destaque para uma altíssima capacidade de transmissão do #SARSCoV19 inclusive por pacientes pouco sintomáticos /assintomáticos. O número de casos no mundo em 16 de março (até as 14h) atingiu 174.995/ com 6.706 óbitos. Entre os países segue a relação número de casos/óbitos respectivamente:  China (81.032 / 3.099), Itália (24.747 / 1.809), Irã (14.991 /853), Espanha (9.428 /335), Coreia do Sul (8.236 /75), Alemanha (6.672/14), França ( 5.397 / 127), Estados Unidos( 3.813 / 69) e o Brasil (234/ 0)*

Figura 1: Adaptada de Harvard’s Operation Dashboard for Arcgis ( Dados até as 14h – 16/03)2

* Dados do brasil referente a 16/03/2020 ( 17h)

 

2.2 TRANSMISSÃO COMUNITÁRIA da -19 na Itália:

A Itália é outra particularidade pois “ praticamente reeditou” a epidemia iniciada na China, pois as curvas epidêmicas são extremamente semelhantes (vide figura 2) Chama a atenção o estado de alerta máximo para Emergência de Saúde Pública na Itália, pois apesar de apresentarem neste exato momento 1/4 do número de casos Chineses, registram 50% dos óbitos confirmados na China, com impacto a saturação ocorrida em seu sistema de saúde exemplificada pela ocupação dos leitos de UTI (figura 3).

 

  Fig. 2- Lombardia e Wuhan possuem o mesmo número de habitantes (10 Milhões).  Wuhan em 17/1 registrava 62 casos (duplicaram no dia seguinte). Itália em 21/02: 20 casos (triplicaram no dia seguinte. em Adaptada deThe Algebris Policy & Research Forum 3

 

 

 

Fig 3-  Itália: Saturação de leitos de UTI. Adaptada de The Algebris Policy & Research Forum3

 

 

  1. Medidas de Prevenção & Mitigação do Impacto da atual Pandemia de COVID19

 Infelizmente este Estado de esgotamento do Sistema de Saúde italiano é reflexo da falta de obediência às medidas de prevenção e ás ações para a mitigação do impacto da pandemia de COVID19. Observe abaixo que houve um número maior de casos de #COVID19 na cidade de #Bergamo que retardou a implantação das medidas de prevenção e somente iniciou o isolamento por quarentena em 08/03 (rosa), enquanto a cidade de Lodi registrou um menor número de casos, exatamente por acatar mais precocemente em 23/02, e respeitar as medidas indicadas pela autoridade Sanitária local (fig. 4).

 

 

Figura 4: Número de casos confirmados diários X tempo em dias. Bergamo (Rosa) & Lodi (Verde). Adaptado de LEVERHULME CENTRE FOR DEMOGRAPHIC SCIENCE 4

  1. Recomendações APPT

 

  1. 1 Medidas de Prevenção e Mitigação da Epidemia (#AchateACurva)

 

A APPT através dos Membros de sua comissão de Crise para a COVID19 insiste na recomendação e obediência das medidas de prevenção afim de minorar o impacto da atual pandemia ocasionada pelo novo coronavirus. Reforçamos esta necessidade para que TODA a população pratique:

  • Etiqueta respiratória: Ao Tossir use o antebraço ou lenços de papel.
  • Isolamento de sintomático: Não frequente ambientes públicos, como shoppings, comércio, escolas e o ambiente de trabalho em caso de sintomas gripais como tosse, febre, dor muscular e coriza. Ligue para o seu médico de confiança e fique em casa em isolamento domiciliar por até 14 dias.
  • Equipamento de Proteção Individual: Apenas use máscara se você estiver numa das seguintes condições:
  1. Caso esteja doente;
  2. Se você for cuidar de um doente:
  3. Se você for profissional de saúde;
  4. Se for determinado pelo seu Médico.
  • Idosos: Coloquem na agenda! Dia 23/03: Vacina da Gripe juntamente com os profissionais de Saúde. A APPT recomenda restringir o contato social ou seja: Evitar viagens desnecessárias, ir ao cinema, a shoppings, a shows e locais com aglomeração como igrejas, locais de culto, partidas de futebol / evento esportivo e festas ou feiras de eventos. 1
  • Doentes Crônicos: Mesmas recomendações para idosos. Devendo por determinação do Ministério da Saúde Vacinar-se para gripe a partir de 16/04/2020. 1
  • Eventos com aglomeração – governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos e outros com concentração próxima de pessoas:
  • Considerando a inexistência de tratamento e de vacina para o novo coronavirus SARSCoV -19, a sua velocidade de propagação, os fatos ocorridos em Wuhan e mais recentemente na Itália que levaram a uma emergência de Saúde pública em alerta Máximo por ter suplantado as previsões e a capacidade de atendimento dos respectivos Serviços de Saúde, a Associação Paranaense de Pneumologia e Tisiologia (APPT) vem muito respeitosamente recomendar que:

 

  1. A Secretaria de Estado de Saúde do Estado do Paraná (SESA PR) Adiante-se ao protocolo dirigido a áreas de transmissão comunitária e considere o fechamento das Escolas Públicas e Privadas de todo o Paraná pelo período mínimo de 3 semanas a partir de 16/03/2020, sujeito a reavaliação conforme evolução dinâmica da atual pandemia de COVID19 no território Nacional, na Região Sul do País, nos países circunvizinhos (Argentina e Paraguai) e nos Estados de São Paulo e do Paraná.

 

  1. A SESA PR que considere fortemente recomendar o cancelamento de eventos de grande monta como Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina (EXPO LONDRINA 2020), agendada para ocorrer a partir de 9 de abril de 2020.

 

  1. A SESA PR que considere fortemente a recomendar aos empresários e seus colaboradores que adotem a prática de trabalho em casa (home office);

Os próximos gráficos são muito importantes, pois:

  1. Compara o tráfico diário do metrô de 2017- 2020 em 2 cidades Seoul & Daegu. Com a interrupção do tráfego em 2020 através da implantação das medidas de prevenção precoce, a queda no número de casos aproximou-se de 50%.
  2. Associada ao gráfico sobre a necessidade imperativa de implantação das medidas não farmacológicas de prevenção para epidemias (fig. 6), a APPT e os seus sócios ratificam a importância de adiantarmos a implantação precoce de medidas ainda mais restritivas.

Não podemos esperar a hora de agir é agora!  Junto somos mais fortes e vamos conseguir #AchatarACurva!

 

Figura 5-  trafico diário do metro em Seoul e Daegu versus número de casos. Adaptado de COVID19: Min. Da Saúde da Coréia do Sul. 5

Figura 6 – como medidas de prevenção podem retardar o contágio da Covid-19 e evitar o colapso do sistema de saúde.6 

Referências:

  1. Ministério da Saúde do Brasil – últimas notícias. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46518-idosos-serao-os-primeiros-a-receber-vacina-contra-gripe. Acessado em 14/03/ 2020;
  2. Harvard’s Operation Dashboard for Arcgis – Real time Covid 19. Disponível em: http://gisanddata.maps.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/bda7594740fd40299423467b48e9ecf6 Acessado em 16/03/ 2020.
  3. The Algebris Policy & Research Forum. Disponível em: https://www.algebris.com/policy-research-forum/blog/covid-19-facts/ Acessado em 15/03/2020
  4. LEVERHULME CENTRE FOR DEMOGRAPHIC SCIENCE. Disponível em: http://www.demographicscience.ox.ac.uk/ . Acessado em 15/03/2020
  5. COVID19 Ministério da Saúde da Coréia do Sul. View Report 2020;
  6. Interim pre-pandemic planning guidance: community strategy for pandemic influenza mitigation in the USA—early, targeted, layered use of nonpharmaceutical interventions. Atlanta, GA: US Department of Health & Human Services, CDC; 2007. Disponível em: https://stacks.cdc.gov/view/cdc/11425 Acessado em 16/03/2020.

#LaveasMãos Use #Álcoolgel  Evite #aglomerações & #Achateacurva

 

BOLETIM DA APPT SOBRE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS 12 DE MARÇO DE 2020

BOLETIM DA APPT SOBRE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS 12 DE MARÇO DE 2020

Destaques:

Em 31 de dezembro de 2019 na cidade de Wuhan na China foram detectados casos de pneumonia provocada por um novo coronavírus denominado SARS-COV-2 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e a doença recebeu o nome de COVID-19 (Sigla em Inglês para “Doença causada pelo coronavirus descoberto em 2019”).

Até o presente momento, como não há tratamento ou vacina disponível contra o SARS-COV-2, é muito importante praticarmos as medidas preventivas para diminuir a capacidade de contágio deste novo coronavírus, como por exemplo:

1) Ao tossir ou espirrar, utilize o antebraço ou um lenço descartável, ao invés de
utilizar as mãos (“etiqueta da tosse”).

2) Não tocar a face, olhos, nariz, boca.

3) Higienização: Lave as mãos com água e sabão várias vezes ao dia ou na impossibilidade de lavar as mãos, utilize álcool gel a 70%!

4) Limpe óculos, telefones celulares, teclados, mouse, mesas e outras superfícies de uso diário com álcool líquido 70% e em seguida lave as mãos com água e sabão.

5) Lembrar e ensinar estes itens a todos os membros da família, da sua escola e/ou do seu local de trabalho para que pratiquem frequentemente, especialmente antes das refeições.

Na última quarta-feira, dia 11 de março de 2020, a OMS estabeleceu a COVID-19 como uma Pandemia (Epidemia Mundial), visto que o SARS-COV-2 está em atividade e circulando em todos os continentes com elevado número de casos em várias regiões e países, com destaque neste momento para a região da Europa Central (Itália), Oriente Médio (Irã), Ásia (China, Coréia do Sul, Singapura e Japão), Oceania (Austrália) e Américas (Estados Unidos, Canadá, México, Brasil e Argentina).

Brasil: Segundo o Ministério da Saúde do Brasil até às 11 horas do dia 12/03/2020 haviam 60 casos de COVID-19 confirmados no país, com evidência da ocorrência de transmissão local, ou seja, o vírus está sendo transmitido a partir de uma pessoa que não viajou ao exterior, um indicativo de que o novo coronavírus está circulando no país.

A situação no Brasil até esta data é de atenção e de observação em relação aos próximos acontecimentos sendo aconselhado para que a população siga com calma e confiança as orientações das autoridades sanitárias como o Ministério da Saúde, a Secretaria de Saúde do Estado do Paraná e do município onde reside.

Esclarecimentos:

A maioria dos casos de COVID-19 são classificados como leves (~80%), significando que não necessitam de internação hospitalar, sendo recomendado a permanecer em quarentena, também conhecida como isolamento respiratório domiciliar. Os casos que necessitam de hospitalização perfazem cerca de 15%: E em uma minoria de casos pode ser necessário o suporte em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI).

Por que é preciso ter cuidado?

Conforme dito acima, ainda não há tratamentos ou vacina disponíveis para o SARS-COV-2. Além disso, este novo coronavírus possui uma alta capacidade de contágio. A chamada “R0”, representa o número médio de “contagiados” por cada pessoa doente. A “R0” do SARS-COV-2 gira em torno de 3. Em outras palavras, isso significa que um portador de COVID-19 transmite este novo coronavírus para outras 3 pessoas. Para fins de comparação, o R0 da gripe suína provocada pelo vírus influenza H1N1 durante a pandemia de 2009 foi menor, de aproximadamente 1,5.

Eu preciso me preocupar em usar máscaras cirúrgicas ou máscaras profissionais N-95 para estar protegido e ir ao trabalho ou a escola? Não! Máscaras só devem ser usadas em três situações:
1) Por Profissionais de Saúde;
2)Por pacientes sintomáticos;
3) Por cuidadores de pacientes.

A preocupação maior é com os idosos e portadores de doenças respiratórias (tabagistas, DPOC – enfisema pulmonar/bronquite, Asma, Fibrose Pulmonar, etc), portadores de doenças cardíacas, diabetes, portadores de câncer, e imunossuprimidos.

As medidas de prevenção listadas acima são justamente para evitar que o vírus atinja a população como um todo e especialmente não atinja aos grupos de risco.

O período de incubação do SARS-COV-2, que é o tempo entre o dia do contato com um portador da COVID-19, e o início dos primeiros sintomas, gira em torno de 5 dias. Já o período de contágio pode ocorrer até depois do término dos sintomas. Por isso é importante mantermos e aceitarmos o período de quarentena quando indicado pelo Médico.

Crianças raramente são afetadas, não houve até este momento relato de óbitos nessa população. Todavia, as crianças e adolescentes podem transmitir o vírus SARS-COV-2 para os pais e idosos da família como os avós, principalmente por terem contato mais próximo com beijos e abraços. O SARS-COV-2 é transmitido pelo ar através de gotículas ao tossir, espirrar, falar e pelo contato das mãos com os olhos, bocas e nariz. Por isso é que se recomenda para não tocar o rosto.

Proteção de Agentes de Segurança, Polícia, Guardas Municipais, Agentes de Defesa Civil, Bombeiros, Militares, procurem seguir as determinações de suas corporações e as orientações da Autoridade Sanitária e em paralelo seguir as recomendações usuais de prevenção listadas neste boletim.

Profissionais de Saúde são a primeira linha de atendimento à população e, portanto, guardiões da saúde pública. Sendo assim, precisam utilizar equipamentos de proteção individual (EPI) para evitar o contágio durante o atendimento de pacientes suspeitos ou confirmados de COVID-19.

Para atendimento ambulatorial recomenda-se o uso de máscara cirúrgica. Para procedimentos que envolvam aerossóis, como na intubação, recomenda-se o uso de um kit composto de máscara N-95 ou PFF2, avental, luvas descartáveis e óculos ou protetor facial.

Mensagens Finais:
 Preste muita a atenção em relação às medidas de prevenção!

 Avalie a necessidade de isolamentos sociais, evitando reuniões, eventos e atividades em grupos consideradas não essenciais na sua cidade.

 Proteja os asilos e os idosos prioritariamente, afinal eles constituem o principal grupo de risco juntamente com os portadores de doenças crônicas.

 Alertamos para que mercados, supermercados, laboratórios, farmácias, bancos, agências de Correios e demais estabelecimentos ofereçam álcool gel a 70% para, por exemplo, passar nos carrinhos, corrimão, maçanetas, etc, respeitando assim as medidas de prevenção!

 Insista na etiqueta da tosse! Tossir/espirrar é no braço agora! E não mais na mão! Insista na lavagem frequente das mãos com água e sabão. Não toque a boca, olhos e nariz. Lembre: o uso de máscaras é recomendado apenas para quem está doente e para profissionais de saúde! Respeitar essa medida é importante para que não faltem EPIs para quem é responsável pela nossa proteção!

 Dúvidas? Procure um(a) Pneumologista ou seu Médico(a) de confiança! E não esqueça: A hora é agora! Precisamos achatar a curva da epidemia através das medidas de prevenção! Lave as mãos e #AchateACurva!

Associação Paranaense de Pneumologia e Tisiologia (APPT) / Comitê Coronavírus APPT Presidente da APPT: Dr. Irinei Melek
Participaram da elaboração deste Documento: Dr. Marcos Nascimento, Dr. Helder Vinicius Ribeiro, Dr. Lucas Moreira.

#pneumopr #pneumologia

COMUNICADO JORNADA PARANAENSE DE PNEUMOLOGIA

COMUNICADO JORNADA PARANAENSE DE PNEUMOLOGIA

Em virtude da incerteza da disseminação do coronavírus e sua real consequência a diretoria da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia está recomendando a suspensão das reuniões presenciais.
Assim foi discutido o assunto e resolvemos adiar a nossa Jornada Paranaense de Pneumologia que seria realizada este mês nos dias 27 e 28.
Acompanhamos de perto a crise e achamos que não há motivo para pânico, mas o bom senso recomenda esta medida no momento.
 
Atenciosamente,
Diretoria Associação Paranaense de Pneumologia
 
#pneumopr #pneumologia
SAVE THE DATE – 27 e 28 de março

SAVE THE DATE – 27 e 28 de março

Programação completa da  Jornada Paranaense de Pneumologia. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do e-mail (contato@pneumopr.org.br).

Local : Associação Médica do Paraná .

Endereço : Av. Cândido Xavier 575 – Água Verde .

Programação:

27/03 Sexta-Feira

19:00 Welcome Coffee

19:30 Abertura Oficial e Homenagens.

20:10 Apresentação de trabalhos destaques.

20:45 Atualização coronavírus ( Dr. Lucas Moreira)

21:15 Atualização do manejo da Asma Grave Eosinofílica.

( Dr. Roberto Stirbulov)

 

Sábado 28/03

08:00 Welcome Coffee

08:30 Imagem Torácica no Idoso.

(Dr. Dante Escuissato)

09:00 Derrame Pleural.

( Dr. Paulo Boscardim )

09:30 Intervalo para coffee.

10:00 Impacto clínico da doença de pequenas vias aéreas na DPOC.

(Dr. Frederico Leon Arrabal Fernandes )

Espaço produto Chiesi.

10:30 Toxicidade Pulmonar por Drogas.

( Dra. Mariana Sponholz Araujo).

11:00 Diagnóstico diferencial das Bronquiectasias.

( Dr. Vitor Dias )

11:30 Cada exacerbação em DPOC conta: como intervir hoje pelo futuro do paciente.

( Dr. Roberto Stirbulov )

Espaço produto GSK.

Dia Mundial da Pneumonia

Dia Mundial da Pneumonia

As pneumonias representam a principal causa de mortalidade entre as doenças infecciosas do ser humano no mundo.  De acordo com levantamentos da Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 1,6 milhão de pessoas perdem a vida em função da enfermidade anualmente.

No dia 12 de novembro, é comemorado o Dia Mundial da Pneumonia, data criada em 2009 para conscientizar a população e estimular a adoção de políticas de combate à doença.

Os números da pneumonia são impressionantes. Ela é a principal causa de óbitos por doenças infecciosas em menores de cinco anos (920.000 ou 15% do total, em 2015), o que supera a soma dos relacionados à malária, ebola, tuberculose, zika e HIV no grupo no mesmo período. No Brasil, dados fornecidos pelo Datasus indicam que o problema foi responsável por 144.661 internações e 908 mortes de crianças da faixa etária entre janeiro e setembro de 2016.

Outro público extremamente suscetível é o de idosos. Estudos internacionais apontam que um a cada seis episódios que requerem hospitalização e 90% de todos os óbitos por pneumonia ocorrem em maiores de 60 anos. No Brasil, de janeiro a setembro de 2016, também de acordo com o Datasus, a pneumonia nesta parcela da população resultou em 181.902 internações e 34.726 mortes.

Embora o número absoluto de mortes no Brasil tenha crescido devido ao aumento da população e ao seu envelhecimento, quando a taxa de mortalidade por PAC é padronizada por idade, observa-se uma queda de 25,5% no período compreendido entre 1990 e 2015. A melhora da situação socioeconômica, o maior acesso a cuidados de saúde, a disponibilidade nacional de antibióticos e as políticas de vacinação explicam em parte a redução das taxas de mortalidade em nosso meio.

Os principais sintomas são febre, tosse, dor torácica e eventualmente falta de ar. A avaliação médica é indispensável para confirmar o diagnóstico clinico ou radiologicamente e iniciar prontamente o tratamento. Vírus e bactérias são ao agentes causais, com amplo destaque para a bactéria Streptococus  pneumoniae conhecida como pneumococo, responsável pela maioria dos casos. A disponibilidade de antibióticos eficazes, inclusive de uso oral têm permitido um índice maior de cura e uma importante redução do número de internamentos e consequentemente dos custos.

A ampla divulgação e comprovação da prevenção das pneumonias através de vacinas anti-pneumocócicas, também representam um importante passo no controle desta temida infecção.

Dr. Rodney Luiz Frare e Silva

Dia Mundial Sem Tabaco 2018: Tabaco e cardiopatias

Dia Mundial Sem Tabaco 2018: Tabaco e cardiopatias

31 de maio de 2018

A cada ano a OMS e seus associados celebram o Dia Mundial Sem Tabaco para lembrar sobre os riscos associados ao tabagismo, tanto para a saúde como em outros âmbitos e pleitear por políticas eficazes para reduzir o seu consumo.

O lema do Dia Mundial Sem Tabaco 2018 é: “Tabaco e cardiopatias”. A campanha visa chamar a atenção sobre:

  • a relação entre o tabaco e as cardiopatias e outras enfermidades cardiovasculares, entre elas o AVC, cardiopatia coronariana, vasculopatia periférica que conjuntamente são as principais causas de mortes no mundo.
  • Possíveis medidas e ações que destinatários importantes, entre eles os governos e o público em geral, podem adotar para reduzir os riscos para a saúde causados pelo consumo do tabaco.

Apesar do conhecimento dos danos para a saúde cardíaca provocados pelo tabaco e da disponibilidade de soluções para reduzir a morbiletalidade que ocasiona, amplos setores da população desconhecem que é uma das principais causas das enfermidades cardiovasculares.

Epidemia mundial do tabaco causa a cada ano mais de 7 milhões de mortes em todo o mundo, 900.000 das quais correspondem a pessoas não tabagistas (tabagistas passivos).

As metas para 2018 são as sequintes:

  • Divulgar amplamente a relação entre o consumo de produtos do tabaco e as cardiopatias e outras enfermidades cardiovasculares.
  • Aumentar a conscientização da população em geral sobre as consequências para a saúde cardiovascular pelo consumo do tabaco.e através do tabagismo passivo.
  • Exigir dos governos e público em geral a promoção da saúde cardíaca protegendo as pessoas da poluição tabagística.
  • Exigier dos governos a aplicação das medidas MPOWER de luta contra o tabaco que figuram na Convenção Quadro para o Controle do Tabagismo da OMS, cuja eficácia está comprovada (Monitor, Protect, Offer, Warn, Enforce, Raise).

(Tradução e texto resumido da mensagem da OMS / 2018).

Jonatas Reichert